1

Volume de negócios cai 50% na Expo-Huíla

O valor do volume de negócios na 26ª edição da Expo-Huíla, registou uma redução de três milhões de dólares norte-americanos em relação à 2017, afirmou, recentemente, Paulo Gaspar.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

O presidente da Associação Agro-Pecuária Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL) disse que em 2017, a feira teve um volume de negócios na ordem de seis milhões, perfazendo uma redução pela metade de 100% do volume do período homólogo.

Paulo Gaspar fez um balaço positivo da actividade que decorreu ao longo de quatro dias e que encerrou no domingo (12 de Agosto), apesar da considerável redução do valor de USD 10 milhões projectado inicialmente.

Durante a feira, registou-se um considerável movimento do sector bancário em termos de depósitos, fruto da instalação de serviços de atendimento ao público e vendas de serviços o que permitiu um movimento de depósito e de demais transacções.

Além da banca, as instituições públicas presentes na bolsa de negócios da Huíla, como a Administração Geral Tributária (AGT), Segurança Social, direcção do Comércio Interno  e Serviços de Migração e Estrageiro aproveitaram para servir os utentes, prestando vários serviços com realce para a descentralização da emissão do Alvará Comercial, que passou a ser emitido localmente.

Por outro lado, a feira apresentou uma redução de menos 42 expositores comparado com a feira anterior, que levou ao presidente da AAPCIL a apelar por maior união da classe empresarial, considerando que a feira é uma forma da classe empresarial ser ouvida e ter força para discutir e defender melhor os seus interesses.  A 26ª edição da Expo-Huíla, a decorrer de 08 a 12 de Agosto próximo, contará com a participação de 135 expositores nacionais e estrangeiros, com destaque para portugueses, espanhóis, chineses, italianos, zimbabweanos, namibianos e polacos.

7