3
1

“Acreditamos na economia compartilhada”

Segundo Luís Catuzeco José, Partner Developer da PRIMAVERA BSS, a empresa tem um modelo de negócio de carácter indirecto, com uma rede de parceiros certificada que interage com o mercado.

1
2
Sebastião Vemba
Fotografia
:
Sebastião Vemba

A PRIMAVERA está há mais de 20 anos em Angola e o seu modelo de negócio caracteriza-se por uma aposta forte no desenvolvimento de um canal de parceiros. Quais as mais-valias desta abordagem?

O nosso modelo de negócio caracteriza-se por ser indirecto. Tal significa que a nossa ligação com o mercado é feita através de uma rede de parceiros devidamente certificada pela PRIMAVERA, sendo estes responsáveis pelo relacionamento com o cliente e implementação do produto. Acreditamos na economia compartilhada e nas relações empresariais colaborativas e assim, enquanto software house de dimensão internacional optamos por trabalhar em Angola, contando actualmente com mais de 35 Parceiros locais que cobrem o território nacional e garantem um acompanhamento próximo de cada um dos nossos clientes. Estamos continuamente a investir na certificação e na actualização das competências técnicas, funcionais e soft skills dos nossos parceiros, através de formações ministradas pela Academia PRIMAVERA, garantindo ao tecido empresarial o acesso a equipas com elevadas competências técnicas capazes de conduzir os negócios à nova era digital. Num contexto de revisões legais e novos desafios tecnológicos em Angola, as soluções de gestão PRIMAVERA têm acompanhado continuamente a evolução fiscal e tecnológica do país, garantindo a compliance das empresas na sua relação com as autoridades fiscais.  Em suma, este modelo de negócio, assente numa rede nacional de parceiros, permite-nos estar focados no desenvolvimento contínuo de tecnologia “state of the art”, com o objectivo de simplificar cada vez mais a gestão empresarial, enquanto o nosso canal de parceiros oferece capilaridade, cobertura nacional, acompanhamento dedicado e soluções customizáveis alinhadas com a legislação de Angola. Esta sinergia tem gerado valor para todas as partes envolvidas, particularmente para o tecido empresarial, apresentando-se como o grande fator de sucesso da PRIMAVERA no mercado angolano. É muito importante que os nossos clientes compreendam este nosso modelo, e garantam que trabalham apenas com Parceiros Certificados, e com Técnicos Certificados. Toda esta informação está acessível no site primavera: www.primavera.co.ao

Qual o contributo dado pela PRIMAVERA no âmbito da Transformação Digital das empresas?

Todas as empresas, hoje, independentemente do seu tamanho e área de actividade, estão a passar directa ou indirectamente por algum processo de transformação digital, quer por razões de competitividade ou por força de novos requisitos legais, como por exemplo o envio de declarações por via eletrónica ao INSS e reporting dos SAF-T para fins de submissão de declarações fiscais. O software de gestão desempenha um papel essencial nessa digitalização, pois é através dos sistemas que a informação é disponibilizada, gerando dados essenciais para a gestão. Na era dos dados, o grande desafio das empresas consiste em saber gerir e dar sentido ao volume de informação que recebe e produz. É neste contexto que os sistemas integrados de gestão, os ERP, desempenham um papel essencial, pois têm a capacidade de receber, cruzar, analisar, gerir informação das diferentes unidades da empresa, alimentando de forma sincronizada a área de controlling: contabilidade e finanças. A digitalização de processos contabilísticos e fiscais traz como benefícios, mais agilidade, automação de processos, mitigação do erro humano, eficiência de custo e de tempo de execução de tarefas, e no geral total disponibilidade e fiabilidade da informação. Contribuímos para a Transformação digital ao tornar as «empresas 4.0», clientes que estão numa “pura” transformação digital como: Grupo Castel; Endiama; Grupo Carrinho; Angolissar; BioCom, e muitos outras, ajudando-as na migração da cultura do papel para a gestão eletrónica de documentação, transição do acesso físico para o acesso remoto à informação 24H/7, incrementando a produtividade no trabalho com recurso a um software avançado capaz de aportar recursos de inteligência artificial, analytics e interoperabilidade.

Quais os sectores de actividade a que se destina o produto PRIMAVERA?

A PRIMEVERA apresenta uma gama abrangente de soluções de gestão transversais para diversos sectores de actividade, desde a administração pública, retalho e distribuição, escritórios de contabilidade, agroindústria, petróleo e gás, mineração, serviços financeiros e seguros, com a grande particularidade de ser possível integrar estas soluções com outras já aplicações existentes nas empresas e também adaptá-las às especificidades de cada organização. Além do ERP, um sistema de gestão integrado adaptável a todos os sectores de actividade, temos soluções verticalizadas, especificamente desenvolvidas para responder às necessidades de determinados sectores, nomeadamente a gestão da produção industrial, a gestão logística e de armazéns, a gestão da manutenção de equipamentos e ativos e soluções de Business Analytics que suportam informação de apoio à tomada de decisão. Temos soluções para empresas de todas as dimensões, sejam grandes multinacionais ou microempresas com necessidades mais simples de gestão.    Em traços gerais, disponibilizamos tecnologia 360º que está em atualização contínua, proporcionando aos gestores segurança no cumprimento das suas obrigações fiscais e simplicidade das operações de gestão diária.

Num contexto de revisões legais e novos desafios tecnológicos em Angola, as soluções de gestão PRIMAVERA têm acompanhado continuamente a evolução fiscal e tecnológica do país, garantindo a compliance das empresas na sua relação com as autoridades fiscais.
Luís Catuzeco José, Partner Developer da PRIMAVERA BSS

Ao nível da tributação, a Primavera BSS tem, igualmente, vários serviços. Quais são e como é que eles se posicionam no mercado?

As nossas soluções permitem apoiar o cumprimento fiscal em vários sectores da vida empresarial angolana. Sectores mais abrangentes, através da oferta de produtos de várias gamas que permitem emitir facturação de acordo com as regras legais e com certificação de software atribuída pela AGT. Sectores menos abrangentes, como o da contabilidade onde, para além da possibilidade de emitir facturação, permitem executar a contabilidade, o apuramento de impostos e o reporte fiscal para a AGT de forma automática. Por isso consideramos que a oferta actual de produtos permite endereçar à maioria das empresas angolanas soluções que permitem o reporte fiscal de forma automática à AGT.

Sabemos que a Primavera BSS foi um dos principais fornecedores dos serviços e produtos para a implementação do IVA em Angola. Em que estágio anda esse processo e quais são os desafios que o Governo e as empresas ainda enfrentam, do ponto de vista da organização financeira e contabilística, atendendo, também, os actuais níveis de informalidade na economia?

Sim, é verdade. A PRIMAVERA congratula-se de ser um dos primeiros e principais produtores de software que para além do cumprimento da legislação do IVA tem os seus produtos certificados pela AGT. Desde a primeira hora, a PRIMAVERA adoptou uma postura de cumprimento das regras fiscais por entender que, só assim, é possível ajudar os nossos clientes a serem melhores contribuintes e a cumprir as tarefas contabilísticas e fiscais de forma mais eficiente e automática. Mas isto é um caminho que se faz caminhando e ainda há muito para fazer. A PRIMAVERA irá continuar a actualizar as ferramentas com a melhor tecnologia, exemplo disso é a nossa versão do ERP mais recente vertida na nossa versão V10 do ERP. Irá, igualmente, manter a actualização do software com as regras fiscais existentes ou que possam vir a ser publicadas pelo Estado angolano e de acordo com as necessidades dos clientes. Por isso, os desafios continuam a ser de enorme envergadura, mas estamos convencidos que o tecido empresarial já está a acostumar-se às novas regras que implicam mudanças. Aqui, estamos a falar de alterações de processos de trabalho e novas obrigações contabilísticas e fiscais. Mas tudo isso implica não só a tarefa árdua de reporte fiscal e pagamento de impostos, mas também actualizações das empresas no sentido de se tornaram empresas melhores. Isto é, empresas sustentáveis e por consequência elevar o nível do tecido empresarial Angolano que, como todos podemos reconhecer, tem potencial para tal.

A PRIMEVERA apresenta uma gama abrangente de soluções de gestão transversais para diversos sectores de actividade, desde a administração pública, retalho e distribuição, escritórios de contabilidade, agroindústria, petróleo e gás, mineração, serviços financeiros e seguros, com a grande particularidade de ser possível integrar estas soluções com outras já aplicações existentes nas empresas e também adaptá-las às especificidades de cada organização.

BI

CO e CEO: José Dionísio e Jorge Batista

Serviços e Produtos: Soluções para as grandes, médias, pequenas e micro-organizações, com o objectivo de colocar a inovação ao serviço da competitividade empresarial. Actualmente, a oferta do grupo PRIMAVERA contempla diversas linhas de ERP (Enterprise Resource Planning), além de soluções sectoriais para as áreas da Administração Pública, Construção Civil, Contabilidade, Indústria, Restauração e Retalho. Inclui ainda soluções especializadas na gestão logística, força de vendas, manutenção de equipamentos, gestão de recursos humanos e reporting, além de plataformas para a transformação digital dos processos de negócio.

Número de Colaboradores: 350

Mercados: Portugal, Espanha, Angola, Moçambique, Cabo Verde e Guiné Bissau

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado