3
1

Angola recebe mais de USD 82 milhões do Fundo Global

Financiamento do Fundo Global, para combater o VIH/SIDA, tuberculose e a malária, será "descentralizados" a nível do país para a implementação de projectos nos municípios.

1
2
Fotografia
:
DR

De acordo com a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, citada esta semana pela Angop, o país vai receber, nos próximos três anos, do Fundo Global, 82,6 milhões de dólares para combater o VIH/SIDA, tuberculose e a malária.

O anúncio foi feito esta terça-feira durante um encontro, por vídeo-conferência,  entre o Ministério da Saúde (MINSA) e o Fundo Global, que serviu também para apresentar os progressos do Roteiro de Acesso à Carta de Atribuição.

Segundo o chefe de Gestão de Subvenções do fundo, Mark Eldon Edington, este valor representa um aumento de 56% em comparação com a alocação actual de 52.8 milhões de dólares. 
Mark Eldon Edington ressalvou que este montante estará disponível assimque  Angola apresentar  uma solicitação de financiamento a serdesenvolvida pelo Mecanismo de Coordenação Nacional (MCN) nos próximos meses.

Já a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou que os valores serão "descentralizados" a nível do país para a implementação de projectos nos municípios, uma aposta do governo em  trabalhar nos cuidados primários de saúde.

Disse que, com apoio do Fundo Global e de outros parceiros, o MINSA vai trabalhar na prevenção e no tratamento das doenças crónicas no país.

O Fundo Global, que luta contra o VIH/SIDA, tuberculose e malária, é uma organização financeira internacional, criada em Janeiro de 2002, com o objectivo de angariar e distribuir recursos adicionais para prevenir e tratar essas doenças.

A organização é uma parceria público-privada cujo secretariado está sediado na cidade de Genebra,Suíça, e é o maior financiador mundial de programas de luta contra essas doenças.

7