3
1

AngoLACA preparada para a “nova era”
da economia

Em 2017, o Grupo AngoLACA registou uma “forte recuperação” do volume de negócios face ao exercício anterior, o que permitiu o aumento do emprego em 50%, além de um incremento da rentabilidade.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Há 16 anos no mercado, o Grupo AngoLACA actua em seis províncias, nomeadamente Luanda, Benguela, Malanje, Huambo, Uíge e Lunda Sul, e detém um volume de negócio de cerca de100 milhões de dólares, embora, segundo o seu director-geral, as empresas tenham capacidade para fazer o triplo.

Manuel Messias, em entrevista à Economia & Mercado, à margem da Expo-Huambo, realizada em Outubro do ano passado, informou que, desde a fundação do grupo, a estratégia tem sido diversificar os negócios, sendo que,em período de crise, em vez de desinvestir “aguentam-se”, para “quando a situação melhorar” darem o salto necessário. “Estamos preparados para a nova era” da economia angolana, referiu.


De acordo com Manuel Messias, “há um novo ambiente de negócios no país, fruto das alterações políticas”, e o grupo AngoLACA tem expectativas de que esse ambiente continue a melhorar, para poder lançar novos investimentos.

Leia mais na edição de Maio de 2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7