1

Angolanos preferem trabalhar no estrangeiro

Estudo realizado pela Boston Consulting Group e The Network, revelou que 58% da população angolana inquirida no Estudo Mundial de Talentos 2018, gostariam trabalhar no estrangeiro.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

De acordo com a nota de imprensa tornado pública, esta semana, pela Jobartis (parceira) do referido estudo, os Estados Unidos de América, a África do Sul e Portugal são os mercados de trabalho de eleição dos inquiridos.

Lançado a 22 de Janeiro e apesar da elevada percentagem dos que estão interessados em trabalhar fora de Angola, este documento apresenta como “um dos principais destaques do referido Estudo”, a redução em cerca de 7% da “vontade destas pessoas em ir trabalhar para o estrangeiro”, comparando com o ano de 2014 em que foi feito o ultimo “Estudo Mundial de Talentos”.

Outro destaque, informa a Jobartis na sua nota, está relacionado com a importância que “os trabalhadores dão ao relacionamento entre colegas e ao balanço entre a vida pessoal e profissional”.

Prosseguindo, o documento informa que ao participar do referido estudo, Angola integrou o grupo de 197 países,contribuindo para “a participação de 366.000 indivíduos inquiridos e 6.000 empregadores em 197 países”.

Por outro lado a, relativamente aos aspectos mais valorizados pelos trabalhadores em Angola, nos respectivos locais de trabalho, avança o documento, destacam-se “a formação e desenvolvimento de competências, a estabilidade no emprego e a oportunidade de progredir na carreira”.

7