1

As magníficas Quedas

Invertemos o sentido, regressando a Cacusso, para nos dirigirmos para norte, em direcção a uma das mais populares imagens de Angola: as famosas quedas de água da Kalandula.

1
2
Susana Gonçalves
Fotografia
:
Carlos Aguiar
Susana Gonçalves

Eleitas uma das Sete Maravilhas Naturais de Angola, são as segundas maiores de África, com as águas do rio Lucala a espalharem-se ao longo de mais de 400 metros de comprimento para se despenharem de uma altura de mais de 100 metros, num espectáculo único.

Assim que paramos o carro no estacionamento próximo do velhinho miradouro, empoleirado sobre o penhasco e que continua a proporcionar uma vista singular, somos abordados por jovens guias que se oferecem para nos mostrarem os melhores ângulos das cascatas, enquanto no antigo parque de merendas, algumas mulheres vendem ginguba e outros petiscos para ajudar a enganar a fome.

À medida que nos aproximamos do miradouro ouvimos o som crescente da queda das águas e vislumbramos a névoa que resulta dos pingos que como que se soltam do imenso caudal. Em dias de vento, alguns são projectados para cima, dando as visitantes a sensação de uma “chuva que sobe”. Com sol, o arco-íris é presença garantida e dá ainda mais encanto à visita. No cacimbo, quando o caudal é menor, podemos aventurar-nos e caminhar sobre as rochas do leito a que as correntes deram formas intrigantes, arredondadas e suaves. Olhando para o vale à frente, deixamo-nos encantar com a imagem do Lucala seguindo tranquilo o seu caminho, depois das dramáticas quedas.

Leia mais na edição deDezembro de 2018

Rotas Economia &Mercado – Quem lê sabe mais!

7