3
1

Baratear seguros pode custar a “vida” das seguradoras

Ladislau Neves Francisco
1
2
Foto:
DR

Gestores da Nossa Seguros garantiram que nenhuma seguradora tem interesse em cobrar preços altos e na ânsia de ser competitiva definir preços “suicidas”, que inviabilizem a continuidade das mesmas.

Durante a apresentação pública das contas da seguradora, o administrador Marcelo Perdigão explicou que a questão dos preços cobrados pelas prestadoras está ligada ao mercado porque as seguradoras cobram aquilo que o cálculo permite cobrar.

O Administrador Executivo acrescentou que nenhuma seguradora tem interesse em cobrar alto pelos seguros, já que há muita concorrência, se cobras um valor que se considera alto, o cliente, em sentido contrário, procura outra prestadora. “Estamos num mercado com mais de 20 seguradoras”, rematou Alexandre Carreira.

PCE da Nossa Seguros - Alexandre Carreira

A fim de desmontar a ideia de que os seguros são demasiado caros, os responsáveis reforçaram a ideia de que tudo depende do mercado e de quem compra o serviço, “um seguro de vida pode ter custo de 3 mil kwanzas para quem tem 20 e poucos anos”, exemplificou Marcelo Perdigão, que explicou ainda que o seguro escolar, uma componente do seguro de acidente de trabalho pode ficar pelos 2 e 3 mil kwanzas.

A Administradora Cristina Nascimento que falou sobre os indicadores do negócio da Nossa seguros, explicou, a margem da conferência de imprensa que, muitas das seguradoras, na “ânsia” de serem competitivas e de venderem mais seguros, definem preços “suicidas”, ou seja, preços abaixo do custo de produção, o que resulta posteriormente na incapacidade para manutenção do negócio.