3
1

Celeste de Brito acusa técnicos do BNA e do BNI

A ré acusou, esta semana, o grupo de técnicos do Banco Nacional de Angola (BNA) e do BNI de irresponsabilidade por não terem lido os documentos que acompanhavam o cheque de 50 mil milhões de dólares.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

De acordo com o Jornal de Angola (JA), tais acusações foram feitas durante o segundo dia de audição na 1ª Câmara Criminal do Tribunal Supremo, onde à primeira dos quatro réus arrolados no conhecido processo "Burla à Tailandesa", Celeste de Brito disse, durante o interrogatório, que o BNA tinha a obrigação de confirmar se o cheque oferecia ou não um risco de colapso à economia do país e que o Estado angolano seria burlado por um grupo de supostos empresários tailandeses.

Na sequência, a ré diferiu acusações ao Banco de Negócios Internacional (BNI), que, segundo Celeste de Brito, mentiu desde o princípio, por ter aceite abrir a conta bancária de 50 mil milhões a custo zero, sem valor nenhum e comum simples cheque.

Em desenvolvimento...

7