3
1

Dr. Manoel Vinhas, um empresário visionário

Justino Pinto de Andrade
1
2
Foto:

O Dr. Manoel Vinhas foi, sem sombra de dúvidas, um verdadeiro visionário que cedo percebeu o quão antiquado e anacrónico era o modelo político e económico colonial.

No espaço “Sociedade” da edição de 02/09/2020, a revista portuguesa “VISÃO” inseriu uma vasta reportagem dedicada ao empresário Dr. Manoel Vinhas, figura que, no período colonial, marcou profundamente o panorama económico de Angola. O Dr. Manoel Vinhas foi, sem sombra de dúvidas, um verdadeiro visionário que cedo percebeu o quão antiquado e anacrónico era o modelo político e económico colonial. Por isso, defendeu transformações capazes de estancar a guerra e promover o progresso e o desenvolvimento. Tido, justamente, como o capitalista mais avançado daquela época, promoveu empreendimentos económicos e sociais de histórico significado.

Há muito que venho reflectindo sobre o papel e a importância do Dr. Manoel Vinhas e a recente edição da “VISÃO” fez-me retomar a leitura de um texto dado à estampa a 16 de Fevereiro de 2009, escrito pelo Fernando Pereira (“Karipande”, para quem melhor o conhece) e intitulado “O Senhor CUCA”. Nesse texto, o “Karipande” destaca a implantação de várias indústrias no ramo das bebidas, mas também na indústria vidreira, agro-pecuária, transportes, imobiliário, comunicação social. Nesta última área deu especial destaque à Neográfica (editora da revista “Notícia”). O Dr. Manoel Vinhas entrou, igualmente, no capital do jornal “Comércio”, órgão de imprensa preferido por todos quantos se opunham às políticas de Salazar, dizendo, muito justamente, que o Dr. Manoel Vinhas “não se deixou enlear pelas panaceias do sistema colonial”.

Dr. Manoel Vinhas,a visionary businessman

In the “Society” column of its September2, 2020 edition, Portuguese magazine “VISÃO” published an extensive article on businessmanDr. Manoel Vinhas, a figure that deeply marked the economic panorama of Angoladuring the colonial period. Dr. Manoel Vinhas was, without a shadow of a doubt,a true visionary who realized early on how old-fashioned and anachronistic thecolonial political and economic model was. For this reason, he defendedtransformations capable of stopping the war and forwarding progress anddevelopment. Viewed, precisely, as the most advanced capitalist of that time, hepromoted economic and social enterprises that have become historicallysignificant.

I have long been reflecting on the roleand importance of Dr. Manoel Vinhas and the recent edition of “VISÃO” made meresume reading an article submitted to print on February 16, 2009, written byFernando Pereira (“Karipande”, for those who know him well), titled “Mister CUCA”.In this article, “Karipande” highlights the set-up of various beverage industries,as well as enterprises in glass production, agriculture and livestock,transportation, real estate and media. In this last arena, he gave specialfocus to Neográfica (publisher of “Notícia” magazine). Dr. Manoel Vinhas alsoventured capital in the newspaper “Comércio”, the preferred press of all thosewho opposed Salazar’s policies, saying, quite rightly, that Dr. Manoel Vinhas “didnot allow himself to be ensnared by the panaceas of the colonial system”.

Leia mais na edição de Outubro da Economia & Mercado, disponível em/ Read more here: https://appeconomiaemercado.com/office/cliente/angola/login.php