1

Vera Daves pede maior internção dos agentes financeiros

A Secretária de Estado para Finanças e Tesouro, Vera Daves de Sousa pediu, recentemente, em Luanda, maior divulgação de informações sobre a educação financeira por parte dos agentes do sector.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
Carlos Aguiar
Cláudio Gomes

A dirigente fez tais declarações a margem do acto inaugural da Feira do Investidor, que decorreu durante os dias 3, 4 e 5 de Outubro (quarta, quinta e sexta-feira), na Mediateca de Luanda, numa iniciativa da Comissão de Mercado de Capitais (CMC)

Vera Daves de Sousa disse que o evento representou “o compromisso do regulador (CMC) e parceiros com a promoção da inclusão e literacia financeira” em Angola, tendo ainda considerado que “a literacia e educação financeira” são os meios adequados para a inclusão de actores que se encontram fora do sistema financeiro nacional.

Entendemos que só com a literacia e educação financeira é que conseguiremos aumentar a profundidade de vários segmentos do mercado. Ainda há uma percentagem significativa da população e da economia que está fora deste canal

Continuando a dirigente disse que “para se assegurar a transição destes agentes económicos, para os canais tradicionais do sistema financeiro nacional, é necessário  que a população seja formada, educada, sensibilizada, sobre os benefícios da referida transição”, salientando que tal pretensão será possível apenas “por via de um processo de transmissão de conhecimento e de sensibilização”, afirmou, a responsável apelando a participação da comunicação social.

“Ao divulgarem esta mensagem, os jornalistas ajudam a despertar a curiosidade dos telespectadores, dos ouvintes e leitores, aguçando o interesse pela informação e conhecimento e se percebe o caminho da inclusão e da literacia financeira”, frisou.

Por outro lado, o Presidente da Comissão de Mercado de Capitais, Mário Gavião disse, que entre outras acções, o evento serviu para "divulgar as acções do mercado de valores mobiliários".

É divulgar o mercado de valores mobiliários, passar a ideia da inclusão e educação financeira, que é fundamental para a proteção dos investidores, porque um investidor bem informado está melhor protegido e para a proteção do mercado, o que pressupõe a educação financeiro
Presidente da Comissão de Mercado de Capitais, Mário Gavião

Neste diapasão, o alunos da escola pública, Ngola Kiluange, Pedro Quissunge disse que visitou a feria com intuito de conhecer os procedimento de investimentos e da poupança.

“Pretendo ser um empreendedor no futuro, por isso vim aqui para saber melhor sobre como se deve fazer a uma poupança e quais são os requisitos para conseguir um financiamento bancário”, disse, salientado que o país precisa de mais investidores.

A feira conta com as participações do Conselho Nacional de Estabilidade Financeira – CNEF, Banco Nacional de Angola, Rede de Mediatecas de Angola, Standard Bank, Banco de Poupança e Crédito (BPC),  o Keve, o  BAI, BFA,  Banco Sol, Banco Económico e Banco Postal – entidades associadas à CMC na realização deste evento.

7