1

Maternidade em Angola um sabor agridoce

Durante os nove meses de pura expectativa, as mães têm, em muitos casos, de encontrar o equilíbrio entre os naturais sentimentos de felicidade e a realidade social.

1
2
Fotografia
:
DR

O nascimento de um bebé é um momento especial na vida de qualquer mulher. É um desafio que cria sentimentos que a ciência tenta explicar, mas que apenas a experiên­cia clarifica. Em Angola, durante os nove meses de pura expectativa, as mães têm, em muitos casos, de encontrar o equilíbrio entre os naturais sentimentos de felicida­de e a realidade social que as impede de obter acompanhamento permanente e es­pecializado durante a gestação. 

Sem conse­guirem informações sobre o seu estado de saúde e o do seu filho, não têm como inter­vir a tempo e à medida de alguma irregu­laridade. Foi o que aconteceu a Francisca, 33 anos, funcionária pública. Os seus 70 mil kwanzas de rendimento mensal não lhe permitiram o acesso ao acompanhamento experiente e especializado de uma clínica privada. 

Casada há 13 anos, Francisca nun­ca tinha tido filhos e a notícia da gravidez surgiu ao princípio de 2016. Os problemas que a impediam de engravidar nunca fo­ram devidamente clarificados e após anos de intensa romaria em busca de um novo membro para a família, a notícia da sua próxima chegada resultou num cocktail de sentimentos que passaram pela intensa felicidade e pelo fortalecimento de uma re­lação que já andava por um fio.

Leia mais na edição de Julho de 2018.

Economia & Mercado - Quem lê, sabe mais!

7