3
1

Pandemia com forte influência nas motivações e comportamentos da força de trabalho em Angola

Cláudio Gomes
5/12/2022
1
2
Foto:
DR

‍A constatação decorre de um inquérito feito pela Kept People, consultora especializada em capital humano, que mostra como a pandemia alterou as motivações e expectativas dos trabalhadores angolanos.

De acordo com uma nota recepcionada recentemente pela Economia & Mercado, as motivações e comportamentos da força de trabalho em Angola foram alteradas significativamente, que a saúde mental, o bem-estar, a relação com os outros e a necessidade de ser ouvido na construção das soluções no interior das organizações, passaram a ser ainda mais relevantes após a vivência do período pandémico.

Segundo o documento da Kept People, as conclusões do denominado “Estudo: Efeitos da Pandemia Covid 19 no Mercado de Trabalho em Angola”, cujo o inquérito foi realizado entre Maio e Julho deste ano, visam capacitar os responsáveis de capital humano das diferentes organizações em Angola.

A nota refere também que o documento disponibiliza ferramentas cientificamente suportadas que permitem introduzir as transformações necessárias nas empresas – na organização do trabalho, na definição dos processos de motivação e reconhecimento dos colaboradores, na recolha activa e efectiva do seu feedback.

“O relatório completo deste estudo irá ser disponibilizado pela Kept People a todos os responsáveis de capital humano em Angola, integrando-se o projecto no âmbito do exercício de responsabilidade social da consultora que para o efeito contou com o apoio dos patrocinadores Angonabeiro, Cimangola, Embalvidro, Standard Bank e Unitel”, lê-se.

Principais conclusões

A Kept People fez observações sobre o Impacto do Covid-19 na vida das pessoas, onde constatou que cerca de 82% dos inquiridos confirmam que a pandemia teve um impacto relevante na sua vida pessoal e profissional.

Em termos específico da sua vida profissional, relata que 54% das respostas afirmam que esse impacto foi responsável por uma estagnação na evolução da sua vida profissional.

Sobre os efeitos da pandemia nos comportamentos futuros, a nota consultada pela Economia & Mercado avança que dada à vivência do Covid-19, vários aspectos da vida das pessoas passaram a ser mais valorizados com 41% dos inquiridos a referir ter passado a dar mais importância à sua saúde mental e bem estar. Na mesma linha, salienta, mas em menor percentagem, “as respostas apontaram para o desejo de dar início a uma atividade de lazer (22%), passar a viajar mais (17%) ou investir mais tempo a socializar (16%)”.

No que ao apoio das empresas durante a pandemia diz respeito, entre 83% e 88% dos inquiridos referem ter sido apoiados em termos profissionais pela sua empresa para poder ultrapassar as dificuldades do Covid. Contudo, destacam o Estudo: Efeitos da Pandemia Covid-19 no Mercado de Trabalho em Angola, enquanto oportunidade de melhoria, 79% referem que neste quadro de acontecimentos “deveria ter sido dada maior atenção aos colaboradores na busca de soluções”. Igualmente, com base nesta experiência, porém, 86% dos inquiridos refere que as empresas deverão melhorar a orientação da carreira dos seus colaboradores de uma forma mais ajustada aos novos tempos.

Quanto a medida do sucesso profissional, o estudo informa que face à vivência no período atípico da pandemia da Covid-19, a valorização do que cada profissional considera ser a materialização de sucesso parece ter sido alterada. Neste sentido, a resposta mais valorizada, com 32% dos inquiridos a identificá-la como a mais importante, “foi o atingimento do equilíbrio vida pessoal e profissional, seguida o bem estar e a saúde mental, com 22%, como os aspectos mais importantes e uma maior flexibilidade na prestação do trabalho, incluindo a possibilidade de trabalho remoto, com 17%.

Kept People é uma empresa especializada na consultoria em capital humano, incluindo actividades que vão do Executive Search de Executivos, Recrutamento e Selecção de chefias intermédias e especialistas, e consultoria em todas as áreas relacionadas com capital humano, como estudos de clima, surveys salariais, estudos de redesenho organizacional, entre outros.

Dispõe ainda de uma linha de negócio associada ao trabalho temporário e ao business process outsourcing. A Kept People tem uma vasta experiência em mercados de língua portuguesa, como Angola, Portugal e Moçambique.