3
1

Portugal apontado como o destino mais desejado da Europa

Um estudo ao comportamento dos utilizadores nos últimos 12 meses trouxe a conclusão que Portugal foi o país mais procurado, à frente da França e da Grécia.

1
2
Fotografia
:
DR

A pesquisa foi feita pela European Best Destinations (EBD), que é uma organização célebre por eleger os melhores destinos da Europa, os mais seguros, com Portugal sempre em destaque, ou melhor ainda, o destino Europeu do ano, por sinal, troféu ganho por Braga este ano.

No referido site, são milhões de pessoas a fazer pesquisas por destinos e listas, que fez o responsável máximo da EBD, Maximilien Lejeune, questionar-se. “Serão dados que poderão ajudar à retoma? “Desde já, é um bom sinal”, disse.

“O nosso site é visitado por mais de seis milhões de viajantes por ano”, garante a EBD na apresentação da lista, decidida a partir das pesquisas efectuadas no site. O primeiríssimo lugar de Portugal, explica Lejeune, é muito graças a pesquisas efectuadas por potenciais viajantes do Reino Unido, Alemanha, França, Holanda, mas também EUA.

AEBD destaca que Portugal já tem “muitos destinos fortes” que são conhecidos pela indústria turística, profissionais de turismo, media e turistas. “Se Lisboa é a primeira a surgir a nível internacional”, assim como a Madeira, claro, também o Porto, Cascais, Sesimbra, Setúbal, Braga, Barcelos, Lagoa ou Açores “são agora encarados pelos turistas como locais de visita obrigatória”.

“Qualidade, diversidade” são pontos fortes, destaca Lejeune, reforçando segmentos em que o país se destaca: turismo rural, gastronómico, praias, natureza, escapadelas urbanas, compras, e no turismo, turismo cultural e religioso. O apelo português é especialmente sentido, pelo menos pelas indicações registadas no EBD, por alemães, austríacos, italianos, ingleses, norte-americanos e espanhóis. 

“Penso que é mais do que uma tendência, já que é assim há muitos anos”, diz Lejeune.“Acho que as pessoas já conhecem melhor Portugal e quanto mais conhecem, mais querem viajar para o país”.

Para Lejeune, para além de tudo, isso pode bem dever-se “ao trabalho de cada pessoa, do padeiro que faz um pão delicioso, pastelaria apetitosa, ao taxista, recepcionista, guia, merceeiro, até às pessoas que mantêm os espaços públicos, os espaços verdes”.

O responsável, referindo também o Turismo de Portugal e o seu Visit Portugal, sublinha ainda que a “indústria e a promoção turística são muito mais profissionais” do que em “alguns” concorrentes da Europa. “Portugal é uma marca forte”, já com várias mais-valias na especificidade de destinos, seja umas “férias em Aljezur ou Lagoa”, que “não é o mesmo que umas férias no Douro ou no Porto”. O país consegue assim marcar pontos como destino geral e como território com vários sub destinos que valem por si mesmos.

Estar em primeiro numa lista como esta é “desde já um bom sinal”, sendo um “top” que indicia para estes destinos uma “mais rápida recuperação” do turismo em 2021/2022. “Podemos ver que as pessoas estão desejosas de voltar” a Portugal, “ou de redescobrirem” o país, assim que “seja possível fazê-lo em segurança”, remata Lejeune. 

“Este ranking mostra-nos que, apesar de tudo o que aconteceu nos últimos meses, os turistas não esquecem Portugal e estão ansiosos por voltar”, comentou o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo. “E nós cá estaremos”, sublinha, “como sempre, para os receber bem e em segurança”.

Portugal, França, Grécia, Itália, Croácia, Espanha, Alemanha, Áustria, Turquia e Irlanda, demonstra assim o top 10 dos países mais desejados.

 

 

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado