3
1

Prémios do mercado de seguros cresceram 23,9% em 2020

O volume de prémios estimados para o conjunto do mercado de seguros, em 2020, ficou avaliado em 231.674 milhões de kwanzas.

1
2
Fotografia
:
ISTOCKPHOTO

Estudo realizado pela Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG), que englobou 16 seguradoras num universo das 24 que operam no mercado, indica que os ramos com maior peso relativo continuam a ser o da Saúde, Petroquímica, Acidentes de Trabalho e Automóvel, com pesos relativos de 39,7%, 19,1%, 10,8% e 9,2%, respectivamente.

A seguir, os ramos com maior peso são o de Outros Danos em Coisas,  Incêndio e o de Transportes, com um peso conjunto de 15%.  De acordo com José Araújo, director-executivo da Associação de Seguradoras de Angola (ASAN), os prémios destas 16 seguradoras representaram 97,44% da totalidade do mercado em 2019.

Na análise da ARSEG, o mercado de seguros continua a apresentar um grau de concentração muito elevado que se traduz num peso relativo das cinco maiores seguradoras de 76,8%. A taxa de penetração dos seguros (prémios/PIB) teve uma evolução positiva em 2020, de 0,60% em 2019 para 0,73%, como consequência duma evolução percentual do volume de prémios superior à da estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nominal em kwanzas.

Relativamente à sinistralidade, considerando os dados duma amostra de seguradoras que representavam 83,75% do mercado em 2019, a taxa de sinistralidade global manteve-se relativamente estável de 2019 para 2020, sendo de realçar a redução da taxa de sinistralidade do ramo automóvel de 46,30% para 39,95%, de acordo  ainda com a ASAN.  

A Aliança Seguros, BIC Seguros, Bonws, Confiança, ENSA, Fidelidade, Fortaleza, Global Seguros, Nossa, Mundial, Protteja, Prudencial, Saham, SOL Seguros, Tranquilidade e Trevo Seguros foram as seguradoras que fizeram parte do estudo em referência.

Leia o artigo completo na edição de Maio, já disponível no aplicativo E&M para Android e em login (appeconomiaemercado.com).

Insurance premiums grew by 23.9% in 2020

The expected premium volume for the insurance market as a whole was estimated at 231,674 million kwanzas in 2020.

A study carried out by the Angolan Insurance Regulatory and Supervisory Agency (ARSEG), from 16 insurers out of 24 operating in the market, indicates that the sectors with the most relative weight are still Health, Petrochemical, Work Related Accidents and Motor, with relative weights of 39.7%, 19.1%, 10.8% and 9.2%, respectively.

The following most important areas are Damage to Property of Others, Fire and Transport, with a combined weight of 15%.  According to José Araújo, the Executive Director of the Angola Insurance Association (ASAN), the premiums for these 16 insurers accounted for 97.44% of the whole market in 2019.

As per ARSEG's analysis, the insurance market continues to have a very high degree of concentration, resulting in a relative weight of 76.8% of the five largest insurers.

The penetration rate of insurance (premiums/GDP) was positive in 2020 (from 0.60% in 2019 to 0.73%) because of the percentage increase in premium volume above the forecast growth of the nominal gross domestic product (GDP) in kwanzas.

According to ASAN, it should also be highlighted the overall casualty rate remained stable from 2019 to 2020; especially, the casualty reduction rate in the Automotive Sector which went from 46.30% to 39.95%, as per the data collected from a sample of insurers representing 83.75% of the market in 2019.

The Aliança Seguros, BIC Seguros, Bonws Seguros, Confiança, ENSA, Fidelidade, Fortaleza, Global Seguros, Nossa Seguros, Mundial Seguros, Protteja Seguros, Prudencial, Saham, SOL Seguros, Tranquilidade Seguros Angola and Trevo Seguros were the insurers which made part of the study under consideration.

Read the full article in the May issue, now available on the E&M app for Android and at login (appeconomiaemercado.com).

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado