3
1

Rose Palhares cria colecção de máscaras para apoiar orfanatos

A primeira vaga da colecção, lançada na semana passada, esgotou poucas horas após o seu lançamento, e Rose Palhares, animada com o sucesso desta iniciativa, já apresentou os novos modelos.

1
2

A designer e estilista Rose Palhares juntou-se às entidades nacionais que combatem a pandemia da Covid-19 através de iniciativas solidárias. Na passada semana, a empreendedora lançou o projecto ROSE PALHARES READY.TO.WEAR, que visa produzir máscaras de protecção individual,sendo que parte delas se destinam a orfanatos.

“Eu estava a preparar uma nova colecção de roupas, durante a quarentena, e pensei que o momento pedia uma outra iniciativa. Por isso, a ideia das máscaras foi uma forma de manter os meus funcionários e costureiros remunerados, mas também activos e responsavelmente envolvidos em contribuir para a protecção de todos os angolanos, começando pelas suas próprias famílias e comunidades que passam a poder ir trabalhar e resolver outras questões, de máscara e com estilo”, informou, citada numa nota de imprensa enviada à Economia & Mercado.

Com um valor de comercialização de 2 mil kwanzas para as tornar acessíveis a uma faixa mais transversal da população angolana, as máscaras desenhadas por Rose Palhares têm a parte interna em tecido 100% algodão, o que permite que sejam lavadas e reutilizadas até dez vezes, sem alteração das características de protecção originais.

“O mundo vive um momento de reflexão que deve despertar-nos, a todos, para a necessidade de estarmos cada vez mais unidos na luta contra a propagação da pandemia, e solidários com quem mais precisa do nosso apoio”, disse, tendo esclarecido que também estão a ser produzidas as máscaras para criança, no âmbito de uma campanha de doação de máscaras a orfanatos de Angola. Na compra de cada máscara infantil, Rose Palhares oferece outra máscara em pano-cru, para ser desenhada pela criança, com a ajuda dos seus pais, sendo posteriormente recolhida e tratada, e depois incorporada na parte exterior das máscaras que serão doadas às instituições cuidadoras de crianças em situação de fragilidade.

“É uma forma de fazermos o bem e de envolvermos as nossas crianças em acções com propósito, e de lhes ensinarmos, desde cedo, que todos precisam de todos, e que cada um de nós pode ajudar a mudar mundo”, esclareceu a estilista.

A primeira vaga da colecção, lançada na semana passada, esgotou poucas horas após o seu lançamento, e Rose Palhares, animada com o sucesso desta iniciativa, já apresentou os novos modelos.

7