3
1

Huíla. Taxa média de ocupação hoteleira sobe para 35,7%

A taxa média de ocupação em unidades hoteleiras e similares na Huíla subiu de 15% em 2018, para 35,7% em 2019, anunciou o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

A cifra corresponde a uma receita de 298 milhões, 271mil e 688 kwanzas em alojamentos, só no primeiro semestre do corrente, contra 193 milhões do igual período do ano anterior.

O director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla, Osvaldo Lunda, explicou, em entrevista  prestada esta semana à Angop, no município do Lubango,  que o percentual de ocupação ainda está distante da média mínima ideal (65%), para que os operadores deixem de acumular prejuízos.

O responsável considerou, entretanto, que os dados são animadores, mas reflete a preocupação de que é preciso continuar a trabalhar para melhorar as vias de acesso, reduzir as tarifas dos bilhetes de passagem das companhias aéreas, melhorar a oferta de serviços por parte dos operadores.

Na sequência da entrevista, o dirigente do sector naquela província, apelou igualmente, aos empregadores a continuarem a melhorar as estatísticas, pois actualmente somente sete, dos 13 hotéis existentes prestam informações relativas aos serviços ao gabinete. Outros estabelecimentos similares também não fornecem dados estatísticos.

Em relação aos preços praticados, afirmou que variam dos oito aos 32 mil kwanzas por noite, considerando-as como tarifas que ainda inibem o turismo interno.

A província dispõe de mil e 74 estabelecimentos hoteleiros e similares, nomeadamente 13 hotéis, 17 pensões, 14 complexos turísticos, um conjunto turístico, 86 hospedarias, 920 restaurantes e similares e 23 agências de viagens e turismo.

Os estabelecimentos hoteleiros e similares dispõe no total de dois mil e 44 quartos e duas mil e 838 camas.

7