3
1

Uma indústria “fora” de moda

O crescimento do mercado da moda em Angola está “profundamente condicionado” pela falta de indústrias têxteis e de confecções, do qual resulta pouca oferta de matéria-prima e a preços competitivos.

1
2

A presidente da Associação dos Estilistas de Angola (AEA), Yana Van-Dúnem considera que, além da falta de indústria têxteis a baixa qualificação dos profissionais, decorrente do número irrisório de instituições de ensino vocacionadas nessa matéria, bem como o elevado nível de informalidade e carência de incentivos financeiros, atrapalham o desenvolvimento do mercado da moda em Angola.

Para a também estilista, o actual quadro macroeconómico do país “já encontrou uma crise no sector da moda”, tendo em conta a inexistência de matéria-prima, falta de formação específica e de um mercado capaz de absorveras produções.

Leia mais na edição de Maio de 2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7