3
1

Unicargas desconhece eventual processo de privatização

O Conselho de Administração da Unicargas garante nunca ter recebido qualquer informação oficial relacionada a uma eventual privatização da empresa pública, mas revela recuperação financeira.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

Segundo informações avançadas em conferência de imprensa na quarta-feira (22), em Luanda, pelo presidente do Conselho de Administração da Unicargas, Celso Rosa, nos últimos 12 meses, a administração da empresa investiu quase 500 mil USD em meios técnicos e humanos com vista a melhoria da segurança operacional e já equaciona um aumento salarial e ampliação da frota de camiões. 

Como resultado da aposta, refere Celso Rosa, os níveis actuais de segurança do Terminal Polivalente do Porto de Luanda, explorado pela Unicargas, ultrapassa os 90%, numa avaliação atribuída pela Guarda Marítima Americana.

Dados estatísticos da empresa, revelados pelo presidente do Conselho de Administração, referem que em 2018 a Unicargas realizou 13. 687 viagens com 104 camiões, sendo 12. 197 urbanas e mil e 490 de longo curso, tendo percorrido um milhão e 105 e 596 quilómetros.

“Destas viagens foram transportadas 381.746 toneladas. Também em 2018, atracaram no Terminal Polivalente do Porto de Luanda, sob exploração da Unicargas, 100 navios, sendo 87 de longo curso e 13 de cabotagem. Já no primeiro trimestre de 2019 atracaram 35 navios, 26 de longo curso e nove de cabotagem. Para este ano, perspectiva-se que a atracagem venha a ultrapassar os números de 2018”, considerou o responsável.

Relativamente aos valores atingidos com a prestação de serviços, os dados revelam relativo acréscimo entre 2017 e oprimeiro trimestre de 2019, conforme avaliação do presidente do Conselho de Administração da empresa. 

“O volume de prestação de serviços foi de 4.324.644.986, já em 2018 foi de 5.307.486.550, um acréscimo na ordem de 23%”, disse. 

Celso Rosa, no cargo desde Dezembro de 2017, esclareceu que os primeiros seis meses de 2018 serviram para o estabelecimento de parcerias estratégias que permitiram a empresa uma capacidade de oferta global forte.

Dentre as parceria destacou a assinatura de um contrato para a construção da primeira central de frio em Angola, com capacidade de armazenamento de dez mil toneladas, bem como a negociação com aAdministração Geral Tributaria (AGT), do qual vai permitir o acesso a umserviço inovador de transportes Rodoviário Expresso que vai facilitar e tornar mais célere o transporte de mercadorias com destino à Região Sul.

Criada há 31 anos, a Unicargas emprega 752 trabalhadores, dos quais 660 são homens e 92 mulheres. A estrutura etária é jovem, uma média 45 anos de idade.

O salário base ronda os 87.500 kwanzas, acrescido de subsídio de alimentação de 10% deste rendimento, subsídio de transporte de 15%, cesta básica de 26.450 Kwanzas em todas as categorias.

7