Edição #
193
October
de
2020

Aumenta a asfixia, deterioram-se as expectativas

Cerca de sete meses após o surto da Covid-19, Angola continua a confrontar-se com uma recessão económica, quase sem precedentes. A par dos efeitos da pandemia, o fraco desempenho do sector petrolífero afecta negativamente o rendimento famílias, a taxa de desemprego e os níveis de poupança pública, inibindo o consumo, o crescimento da produção e do investimento.

Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado
3
1