3
1

Cerca de 30 milhões de pessoas em África foram empurradas para a pobreza extrema em 2021

Domingos Amaro
1
2
Foto:
DR

Mais de 22 milhões de empregos foram perdidos no mesmo ano por causa da pandemia da Covid-19 e espera-se que a tendência continue até o segundo semestre de 2022 e em 2023, segundo o relatório do BAD.

Cerca de 30 milhões de pessoas em África foram empurradas para a pobreza extrema em 2021 e cerca de 22 milhões de empregos foram perdidos no mesmo ano por causa da pandemia da Covid-19. Espera-se que a tendência continue até o segundo semestre de 2022 e em 2023, segundo o relatório das Perspectivas Económicas Africanas 2022.

O African Economic Outlook do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) deixa claro que a pandemia e a guerra Rússia-Ucrânia podem deixar uma impressão duradoura ao longo de vários anos, se não até uma década. 

As perturbações econômicas decorrentes da guerra Rússia-Ucrânia podem levar mais 1,8 milhões de pessoas em todo o continente africano à pobreza extrema em 2022. Esse número pode aumentar para outros 2,1 milhões em 2023.