3
1

Grupo ISQ quer duplicar presença em Angola em cinco anos

Domingos Amaro
1
2
Foto:
DR

O ISQAPAVE, que resulta de uma parceria entre o Grupo ISQ e o Grupo fracês APAVE, prevê fechar 2022 com um volume de negócio acima dos 10 milhões de euros.

O ISQAPAVE, empresa em Angola detida pelo Grupo português ISQ e que opera em Angola desde 2004, acaba de inaugurar novas instalações na zona industrial de Luanda na Boavista, num evento que contou com a presença do Secretário de Estado da Economia da República Portuguesa, João Neves.

 Segundo o presidente do ISQ, Pedro Matias, as novas instalações irão revitalizar a zona da Boavista. “Estamos em Angola há vários anos e queremos continuar muitos mais. Angola é um mercado muito interessante e sempre tivemos uma excelente relação com as empresas em Angola, com os Governos de Angola e com as várias entidades públicas. Estamos cá para ajudar a indústria a subir na cadeia de valor e prestar um serviço de excelência à industria, permitindo que a mesma funcione em condições optimizadas e de alta performance industrial e tecnológica”, refere o gestor.

O ISQAPAVE, que resulta de uma parceria entre o Grupo ISQ e o Grupo fracês APAVE, tem vindo a crescer em Angola, prevendo fechar 2022 com um volume de negócio acima dos 10 milhões de euros. Entre os principais clientes estão a SBM Offshore, a Sonangol, a Total, Angola LNG, Unitel, INEA (Instituto Nacional de Estradas de Angola), BP, Kaombo (unidade flutuante de produção, armazenamento e descarga de petróleo em rama, um dos maiores projectos de exploração de crude em águas ultraprofundas de África), entre outros.

 Com 108 colaboradores maioritariamente angolanos, o ISQApave presta serviços nas áreas da inspecção, fiscalização, controlo de qualidade (QA/QC) e rope acess (trabalhos em altura) para sectores como o petrolífero, químico, petroquímico, produção de energia, cimenteiro e agrodindustrial.

 Conta ainda com um Centro de Formação acreditado pelo INEFOP que ministra cursos sobre “espaços confinados”, “combate a incêndios”, “trabalhos em altura” e “equipamentos de elevação”.

Entre os trabalhos já realizados em Angola (em matéria de fiscalização, inspeção, consultoria técnica, controlo de qualidade, rope acess/trabalhos em atura) destacam-se intervenções nas pontes de Catumbela, Cangandala e Cabala; no Aeroporto de Luanda; no projecto Falcão/LNG (criação de infraestruturas necessárias para fornecer gás natural aos projetos industriais do Soyo, no norte de Angola); nos estádios de Luanda, Cabinda, Lubando e Benguela; na instalação de fibra optica, com supervisão em todas as províncias de Angola; em todos os Laboratórios do Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC); na Barra do Dande; no Ocean Terminal; no grupo Offshore SBM/OPS.

Nas instalações de Talatona o ISQAPAVE possui vários laboratórios acreditados (eléctrico, temperatura, força, massa e volume e válvulas) que prestam serviços de calibração e metrologia legal.