3
1

Mais gestão, menos política

O Presidente da República, nos seus dois discursos sobre o Estado da Nação, defendeu que instituições como o banco central e os aeroportos devem ser geridos por profissionais das respectivas áreas.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

É o princípio da despolitização da gestão, que escolhi para esta reflexão.

O desdém pelo conhecimento profissional é um fenómeno global que se acentuou nos últimos anos e levou àquilo a que se chama a morte da competência, objecto de um livro de Tom Nichols, muito interessante, com o mesmo título, onde se relata a ilusão do conhecimento, criada com o acesso generalizado à informação que a Internet proporciona. Esse desdém pelo conhecimento levou à convicção de que qualquer um, depois de meia dúzia de consultas na Internet, é tão bem preparado como um perito para discutir seja o que for.

O autor conclui que as pessoas acreditam que ter direitos políticos iguais significa que a opinião do cidadão comum vale tanto como a de um especialista. Isso legitimou que quadros políticos arvorados em especialistas passassem a gerir empresas e instituições complexas.

Importa antes de mais reposicionar os conceitos. Na sua origem, a palavra “política” provém de “polis”, que na antiga Grécia designava as cidades-estado. Política designava assim a governação da “polis”.

Leia mais na edição de Dezembro de 2018

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7