3
1

“Não somos um povo centrado na privacidade e protecção de dados”

Cláudio Gomes
1
2
Foto:
Carlos Aguiar

Em 2019, Hélio Pereira fundou a CyberSecur, empresa vocacionada para a estratégia de defesa cibernética, que conta, actualmente, com 25 colaboradores.

Hélio Pereira é licenciado em Redes de Computadores pela Faculdade Drummond de Andrade e pós-graduado em Investigação e Perícia Forense Digital pelo Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP). Tem uma especialização em Análise, Observação e Detecção de Comportamentos Suspeitos pela Academia Nacional de Polícia (Brasil) e é membro da Associação de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia (HTCIA), além de consultor de Perícia Digital e Protecção de Dados na STW Brasil Tecnologia da Informação. Lecciona curso de pós-graduação em Perícia Forense Digital no IDESP.

Como é que caracteriza o sector das Tecnologias de Informação em Angola?

Em Angola, a disseminação das tecnologias de informação não se efectivou de forma homogénea e generalizada. Num primeiro momento, apenas um selecto grupo de pessoas conseguiu promover um ambiente propício ao seu desenvolvimento. A disseminação dessas tecnologias foi efectivada com o surgimento da Covid-19, altura em que o Governo e o seu sector privado perceberam a importância das TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) enquanto instrumento promotor de desenvolvimento cultural, social e económico. O desafio do Governo passou a ser a ampliação do acesso à informação e ao conhecimento por meio das novas tecnologias, mas continua muito brando, devido ao custo elevado da Internet.

Qual é a importância da segurança cibernética no actual contexto socioeconómico, de maior uso das TIC?

A cibersegurança protege todas as categorias de dados contra roubo e danos. Isso inclui dados confidenciais, informações de identificação pessoal (PII), informações protegidas de saúde (PHI), informações pessoais, propriedade intelectual, dados e sistemas de informações governamentais e doutros sectores. Sem um programa de segurança cibernética, as organizações não podem defender-se contra violação de dados, o que as torna num alvo irresistível. A manutenção desses serviços sustenta a rotina de produtividade da corporação, ao assegurar o acesso seguro à rede e aos dados importantes da empresa.

Leia o artigo completo na edição de Janeiro, já disponível no aplicativo E&M para Android e em login (appeconomiaemercado.com).

"We are not a people focused on Privacy and Data Protection"

In 2019, Helio Pereira founded CyberSecur, a company focused on cyber defense strategy, which currently has 25 employees. Has a degree in Computer Networks from Faculdade Drummond de Andrade and a post-graduate degree in Digital Forensics and Investigation from Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP). He has a specialization in Analysis, Observation and Detection of Suspicious Behavior from the National Police Academy (Brazil) and is a member of the High-Tech Crime Investigation Association (HTCIA), and a Digital Forensics and Data Protection consultant at STW Brasil Tecnologia da Informação. He teaches a post-graduate course in Digital Forensics at IDESP.

How do you characterize the information technology sector in Angola?

In Angola, the dissemination of information technologies did not take place in a homogeneous and generalized way. At first, only a select group of people managed to promote an environment conducive to its development. The dissemination of these technologies became effective with the emergence of Covid-19, when the Government and its private sector realized the importance of ICTs (Information and Communication Technology) as a tool to promote cultural, social and economic development. The Government started to invest in expanding the access to information and knowledge through new technologies, but it remains very slow due to the high cost of Internet.

How important is cybersecurity in the current socio-economic context of increased use of ICT?

Cybersecurity protects all categories of data from theft and damage. This includes confidential data, personally identifiable information (PII), protected health information (PHI), personal information, intellectual property, government and other data and information systems. Without a cyber security program, organizations cannot protect themselves against data breaches, making them irresistible targets. Maintaining these services supports corporations’ productivity routine by ensuring secure access to companies' network and important data.

Read the full article in the January issue, now available on the E&M app for Android and at login (appeconomiaemercado.com).