1

Turismo interno, uma miragem

Com a deterioração do ambiente empresarial a que se assistiu nos últimos anos, o movimento turístico internacional para Angola sofreu uma forte queda, em função do insucesso ou falência de negócios.

1
2
Sebastião Vemba
Fotografia
:
Sebastião Vemba

Nessa altura, começou a falar-se de uma suposta oportunidade para o desenvolvimento do turismo interno, na medida em que os próprios angolanos que antes engordavam as listas de turistas em países vizinhos como África do Sul e Namíbia, ou ainda Portugal – pela histórica relação que tem com Angola –, deixaram de ter liquidez para viajar para fora. Logo, porque não viajar cá dentro? Era a pergunta que muitos faziam, embora as respostas fossem óbvias.

Logo, viajar cá dentro por motivos de lazer nunca foi mais competitivo do que gastarmos um pouco mais e refugiarmo-nos num aldeamento turístico que esteja a até três horas de nós, na vizinha Namíbia ou mesmo na África do Sul. Mais: as limitações para fazer turismo lá fora seriam de facto uma excelente oportunidade para o turismo interno se as acções desenvolvidas desde 2011 tivessem sido consistentes, no sentido de solidificarem as bases para o surgimento de uma maior oferta no sector.

Leia mais na edição de Novembro de 2018.

Economia & Mercado - Quem lê, sabe mais!

7