3
1

Materiais de biossegurança lideram procura nas farmácias

A procura por materiais de biossegurança continua intensa no mercado nacional, mesmo depois de ter sido decretada Situação de Calamidade Pública. Operadores receiam que o stock existente não resista.

1
2
Fotografia
:
DR

Os materiais de biossegurança, que servem de prevenção à Covid-19, figuram entre os produtos mais procurados por clientes no mercado farmacêutico nacional. Mas a lista integra também fármacos como os anti-palúdicos, nomeadamente a vitamina C que, segundo consta, é também um eficaz “antídoto” na prevenção contra a doença.

Porém, constata-se que, embora haja uma pretensão generalizada de se atender a todas as solicitações, os prestadores do serviço do sector não têm conseguido dar resposta aos altos níveis de procura.

A contribuir para este cenário têm estado a concorrer alguns factores como, por exemplo, a necessidade de os operadores terem de cumprir uma série de medidas restritivas que estavam previstas no decreto sobre o Estado de Emergência – agora retomadas na Situação de Calamidade Pública-, mas sobretudo também devido a situações de ruptura de stock dos materiais necessários para a prevenção da pandemia.  

De forma a evitar a propagação e disseminação do vírus, as farmácias que operam no mercado nacional tiveram de tomar medidas de contingência. Algumas mantiveram as portas abertas, mas limitaram o acesso ao interior dos estabelecimentos e colocaram uma barreira física transparente ao balcão ou uma linha de segurança no chão para garantir o distanciamento e para evitar a contaminação durante o aconselhamento.

Outras farmácias, devido às suas dimensões, apenas atendem através do postigo (pequena janela), alterações que levam a que se criem filas extensas no exterior da farmácia.

Leia o artigo completo na edição digital da E&M 189, referente ao mês de Junho, já disponível no aplicativo móvel para Android e no site, secção "Assinaturas".

7